Testei | Batom líquido Matte Vult

Eaee :D

Primeira resenha do ano de 2015, alias faz um tempinho que não faço resenha o.o  
Estou preparando tanta novidade pro blog s2
Bom, então bora lá conferir a resenha, porque quem gosta de batom líquido matte, vai AMAR esse!
São lançamentos da Vult, e comprei as duas cores que mais gostei... Cor de nº 04 que é um roxinho (na foto abaixo parece mais um rosa, mas não, ele é roxo mesmo) e a cor nº 08 que é um vinho.


O que a marca diz:

O Batom líquido Matte Vult reúne em um só produto tudo o que a mulher moderna precisa: a praticidade do gloss e a sofisticação do efeito matte em uma textura surpreendente, com conforto aos lábios. De secagem rápida e alta cobertura, sua fórmula ainda conta com longa duração.

Imagem da internet

Os Batons Líquidos Matte da Vult não são líquidos, na verdade na minha opinião eles são bem parecidos com os Líquidos da Dailus em questão de TEXTURA. É como se fosse uma pasta, sendo assim, super fácil de aplicar e a cobertura é excelente, você não precisa ficar aplicando varias camadas ou uma camada fina para que o batom fique 100% bem aplicado e sem falhas.


As cores são lindas! A vult lançou 8 cores, apenas em numeração. E o mais legal é que você pode deixar ele mais claro ou mais escuro, é só ir construindo camadas, mas tem que ter cuidado para não ficar muito grosso e acabar craquelando.

Dica:
é sempre bom contornar os lábios com um lápis antes de passar o batom, para ficar com um traço mais perfeito e bonito. A própria Vult recomenda que para uma fixação plena e duradoura, após a aplicação, remova os excessos de produto pressionando os lábios levemente em um lenço de papel.


Leva uns 3 minutos para ele secar após a aplicação nos lábios, mas não seca totalmente, ainda fica úmido, mas pra quem olha, aparentemente parece estar seco. E o mais engraçado é que você consegue tranquilamente passar o dedo nos lábios ou encostar um lábio no outro sem que o produto craquele ou saia da boca. P-E-R-F-E-I-T-O
A DURAÇÃO é normal, assim como os outros que testei e fiz resenha, dura o dia inteiro se não comer, caso coma, ele sai no centro e aí é necessário um retoque. O bom disso é que pelo fato da cobertura ser ótima, ele não fica cheio de falhas se precisar de mais camadas.
O cheiro é doce, mas não lembra um chiclete. Não me incomoda em nada.


Quanto ao PREÇO, paguei R$14,90 em cada numa lojinha perto de casa, porém já vi lojas (física/virtual) vendendo entre R$16,50 até R$23,90. Uma loja que recomento (inclusive tem post aqui no blog falando sobre) é a Mais Vaidosa.

Acho que vale super a pena você comprar e testar, as cores são perfeitas e a qualidade do produto é muito boa.

Espero que tenham gostado ;*

FreakLooK

Eae :D
Finalmente primeiro post de FreakLooK aqui no Blog *-*

FreakLooK é uma sessão que acabo de criar aqui no blog para postar acessórios, roupas, coturnos etc... Um espaço para visual mesmo.

A edição não ta boa, não manjo iluminação, angulo etc...  As informações também vão ficar incompletas, mas nas proximas postagens vou melhorar e tirar foto do visu completo, ou tentar né aushuahsuahus



Logo logo tem mais... acompanhe!
Espero que tenham gostado ;*

Unboxing: Obras-Primas do Terror 2


Depois do enorme sucesso de “Obras-Primas do Terror” (lançado em Agosto), a Versátil apresenta, com entrega desde o dia 06 de fevereiro de 2015, “Obras-Primas do Terror 2”, digistack com 3 DVDs que reúne 6 clássicos inéditos dirigidos por grandes mestres do horror italiano, como Mario Bava, Dario Argento e Lucio Fulci, além do norte-americano George A. Romero. Todos os filmes em versões restauradas, e mais de uma hora de vídeos extras.

Assim como “Filme Noir” e “Cinema Yakuza”, a primeira tiragem será uma EDIÇÃO LIMITADA que trará, encartados dentro do digistack, seis minipôsteres/cards (papel cartão de 250 gramas, tamanho 10,8 cm x 15 cm) que reproduzem os cartazes originais dos seis filmes da coleção.

DISCO 1
“O Ciclo do Pavor” (“Operazione Paura”, 1966), de Mario Bava
No século XIX, um médico é chamado a um vilarejo para fazer autópsia em uma mulher que morreu sob estranhas circunstâncias. Uma das obras máximas de Bava.

“Lisa e o Diabo” (“Lisa e il Diavolo”, 1973), de Mario Bava
Lisa é uma turista em visita a Roma que, ao se perder, encontra uma mansão habitada por pessoas bizarras e um mordomo que desconfia ser o diabo em pessoa.

DISCO 2
“A Mansão do Inferno” (Inferno, 1980), de Dario Argento
Rose é uma poetisa que mora em uma casa estranha em Nova York. Um dia, compra um livro chamado As Três Mães e se convence que sua casa foi lar de uma dessas bruxas.

“Martin” (Idem, 1976), de George A. Romero
Jovem que acredita ser um vampiro vai morar com um primo mais velho e hostil em uma cidade da Pensilvânia, onde continua a ser consumido pela sede de sangue.

DISCO 3
“Pelo Amor e Pela Morte” (Dellamorte Dellamore, 1993), de Michele Soavi
Coveiro fica assustado com o fato de os mortos levantarem da tumba sete dias depois de terem sido enterrados. Inspirado livremente nos quadrinhos de “Dylan Dog”.

“Terror nas Trevas” (...E tu vivrai nel terrore! L’aldilà, 1981), de Lucio Fulci
Mulher herda um antigo hotel e, enquanto reforma o prédio, abre sem desejar uma das sete portas para o inferno, permitindo assim que os mortos voltem para Terra.

Segue link do unboxing:



Eu comprei no site da Saraiva
Meu box já veio com os seis minipôsteres dentro do digistack , porém é sempre bom antes de comprar, mandar um e-mail para eles perguntando se essa edição ainda está vindo com os minipôsteres né

Espero que tenham gostado ;*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...





 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...